Notícias

Grupo ATERPA foca clientes privados

Barragem do Complexo Minerário em Jeceaba/MG

Barragem do Complexo Minerário em Jeceaba/MG

O Grupo ATERPA ganhou destaque no jornal Diário do Comércio, do dia 04 de novembro de 2015 com a matéria “Setor Privado é o Foco da Aterpa”, onde o vice-presidente do Grupo André Salazar, em entrevista concedida ao jornal, comenta a migração da empresa do setor público para o setor privado. “A empresa se reposicionou e tem buscado nos últimos anos mais contratos na iniciativa privada, sem abrir mão das obras públicas”, relata Salazar.

A matéria também descreve que pela primeira vez em 65 anos de atuação, o Grupo vai ter seu faturamento puxado por contatos privados. A companhia executa, para a Hidrovias do Brasil, o Terminal Portuário de Barcarena (PA), que permitirá o escoamento de commodities agrícolas. Para a Ferrous Resources do Brasil, realiza a barragem de rejeitos e o rejeitoduto do Complexo Minerário em Jeceaba (MG). Para a Vale, executa um trecho de 50 quilômetros da duplicação da ferrovia de Carajás, no Maranhão. No primeiro trimestre deste ano, o Grupo entregou para a MRS Logística a obra de recuperação de dois túneis na Zona da Mata mineira.

De acordo com Salazar, a expectativa para o ano de 2016 é de uma participação da ordem de 70% dos contratos privados. “O próximo ano terá dois grandes objetivos: foco em rentabilidade e a melhoria da estrutura de capital da companhia. Seguiremos trabalhando com clientes privados, buscando eficiência e rentabilidade nas nossas operações, além de maior previsibilidade de fluxo de caixa sem abrir mão de nos mantermos atentos ao setor público. Passada a crise, o setor público voltará a demandar obras em que temos capacitação e experiência para executar”, completa Salazar.

Após consolidar-se no setor de infraestrutura no Brasil, a ATERPA iniciou sua atuação internacional no Peru em 2010. Desde então, a empresa conquistou oito contratos, sendo que quatro deles já foram concluídos: 26 quilômetros de rodovia em Piura, a revitalização do Mercado Mayorista de Lima, 123 quilômetros de rodovia em Cajamarca, e a ponte Manuela, em Piura.

Para ler a matéria na íntegra acesse o link (para assinantes):
http://www.diariodocomercio.com.br/noticia.php?tit=setor_privado_e_o_foco_da_aterpa&id=162038

Grupo ATERPA foca clientes privados

Barragem do Complexo Minerário em Jeceaba/MG

Barragem do Complexo Minerário em Jeceaba/MG

O Grupo ATERPA ganhou destaque no jornal Diário do Comércio, do dia 04 de novembro de 2015 com a matéria “Setor Privado é o Foco da Aterpa”, onde o vice-presidente do Grupo André Salazar, em entrevista concedida ao jornal, comenta a migração da empresa do setor público para o setor privado. “A empresa se reposicionou e tem buscado nos últimos anos mais contratos na iniciativa privada, sem abrir mão das obras públicas”, relata Salazar.

A matéria também descreve que pela primeira vez em 65 anos de atuação, o Grupo vai ter seu faturamento puxado por contatos privados. A companhia executa, para a Hidrovias do Brasil, o Terminal Portuário de Barcarena (PA), que permitirá o escoamento de commodities agrícolas. Para a Ferrous Resources do Brasil, realiza a barragem de rejeitos e o rejeitoduto do Complexo Minerário em Jeceaba (MG). Para a Vale, executa um trecho de 50 quilômetros da duplicação da ferrovia de Carajás, no Maranhão. No primeiro trimestre deste ano, o Grupo entregou para a MRS Logística a obra de recuperação de dois túneis na Zona da Mata mineira.

De acordo com Salazar, a expectativa para o ano de 2016 é de uma participação da ordem de 70% dos contratos privados. “O próximo ano terá dois grandes objetivos: foco em rentabilidade e a melhoria da estrutura de capital da companhia. Seguiremos trabalhando com clientes privados, buscando eficiência e rentabilidade nas nossas operações, além de maior previsibilidade de fluxo de caixa sem abrir mão de nos mantermos atentos ao setor público. Passada a crise, o setor público voltará a demandar obras em que temos capacitação e experiência para executar”, completa Salazar.

Após consolidar-se no setor de infraestrutura no Brasil, a ATERPA iniciou sua atuação internacional no Peru em 2010. Desde então, a empresa conquistou oito contratos, sendo que quatro deles já foram concluídos: 26 quilômetros de rodovia em Piura, a revitalização do Mercado Mayorista de Lima, 123 quilômetros de rodovia em Cajamarca, e a ponte Manuela, em Piura.

Para ler a matéria na íntegra acesse o link (para assinantes):
http://www.diariodocomercio.com.br/noticia.php?tit=setor_privado_e_o_foco_da_aterpa&id=162038

Grupo ATERPA foca clientes privados

Barragem do Complexo Minerário em Jeceaba/MG

Barragem do Complexo Minerário em Jeceaba/MG

O Grupo ATERPA ganhou destaque no jornal Diário do Comércio, do dia 04 de novembro de 2015 com a matéria “Setor Privado é o Foco da Aterpa”, onde o vice-presidente do Grupo André Salazar, em entrevista concedida ao jornal, comenta a migração da empresa do setor público para o setor privado. “A empresa se reposicionou e tem buscado nos últimos anos mais contratos na iniciativa privada, sem abrir mão das obras públicas”, relata Salazar.

A matéria também descreve que pela primeira vez em 65 anos de atuação, o Grupo vai ter seu faturamento puxado por contatos privados. A companhia executa, para a Hidrovias do Brasil, o Terminal Portuário de Barcarena (PA), que permitirá o escoamento de commodities agrícolas. Para a Ferrous Resources do Brasil, realiza a barragem de rejeitos e o rejeitoduto do Complexo Minerário em Jeceaba (MG). Para a Vale, executa um trecho de 50 quilômetros da duplicação da ferrovia de Carajás, no Maranhão. No primeiro trimestre deste ano, o Grupo entregou para a MRS Logística a obra de recuperação de dois túneis na Zona da Mata mineira.

De acordo com Salazar, a expectativa para o ano de 2016 é de uma participação da ordem de 70% dos contratos privados. “O próximo ano terá dois grandes objetivos: foco em rentabilidade e a melhoria da estrutura de capital da companhia. Seguiremos trabalhando com clientes privados, buscando eficiência e rentabilidade nas nossas operações, além de maior previsibilidade de fluxo de caixa sem abrir mão de nos mantermos atentos ao setor público. Passada a crise, o setor público voltará a demandar obras em que temos capacitação e experiência para executar”, completa Salazar.

Após consolidar-se no setor de infraestrutura no Brasil, a ATERPA iniciou sua atuação internacional no Peru em 2010. Desde então, a empresa conquistou oito contratos, sendo que quatro deles já foram concluídos: 26 quilômetros de rodovia em Piura, a revitalização do Mercado Mayorista de Lima, 123 quilômetros de rodovia em Cajamarca, e a ponte Manuela, em Piura.

Para ler a matéria na íntegra acesse o link (para assinantes):
http://www.diariodocomercio.com.br/noticia.php?tit=setor_privado_e_o_foco_da_aterpa&id=162038

VOLTAR